sexta-feira, 2 de julho de 2010

Secretário e Comandante Geral reunem Inspetores da "Escola de Comando" da GCM para tratar dos Programas da corporação

O Secretário Municipal de Segurança Urbana de São Paulo, Edsom Ortega e o Comandante Geral da GCM, Joel Malta de Sá, reuniram nesta segunda-feira (26), os 200 Inspetores que participam das cinco turmas do curso da "Escola de Comando", que já está no seu quarto mês.

O tema foi a implementação dos POPs - Procedimentos Operacionais Padrão dos seis Programas de Proteção da GCM na cidade de São Paulo: de Proteção Escolar, de Proteção Ambiental, de Proteção às Pessoas em Situação de Risco, de Controle do Espaço Público e Fiscalização do Comércio Ambulante, de Proteção ao Patrimônio e de Proteção ao Agente Público.

Os POPs foram elaborados a partir de trabalho conjunto dos Coordenadores da Superintendência de Planejamento da GCM e teve a participação dos alunos da Escola de Comando e da Assessoria Jurídica da pasta. Faz parte do Planejamento Estratégico e do Programa de Qualidade da SMSU/GCM, e visa dar padrão de qualidade unificando a atuação da GCM e propiciando maior efetividade e valorização crescente da atuação da GCM nas suas atribuições no Sistema de Segurança Publica na proteção da cidade de São Paulo.


Aproximação entre a GCM e a comunidade

O encontro destacou a importância da preservação da autoridade do efetivo, que não pode deixar de tomar atitude quando se depara com situações de desordem urbana, de evidencias de delitos, sobretudo em relação às atribuições que lhe estão confiadas, acionando organismos e outras corporações, se preciso. O Secretário ainda reforçou que cada GCM uniformizado representa toda a corporação e que nenhuma ação pode acontecer fora dos Programas da Guarda Civil Metropolitana, e sim, em decorrência deles.

O guarda civil não pode permitir que circunstâncias ocasionais seja motivo para ele deixar de cumprir o objetivo que lhe foi confiado. As crianças de uma escola, por exemplo, que tem a proteção da GCM pelos riscos que possui, não pode ficar em vulnerabilidade por conta de uma ocorrência no seu deslocamento. A norma estabelece como agir em ambos os casos, lembrou o Secretário Ortega.

O Comandante da Guarda Civil Metropolitana, Joel Malta de Sá, falou da importância do novo sistema de registro de ocorrências e atividades da Guarda que vai mostrar o volume e contribuição da corporação na área da Segurança. Disse ainda que a GCM precisa ter clareza nos fatores principais e maneiras de atuar com intuito de atingir com eficiência e dedicação os trabalhos desenvolvidos pela Guarda.

Os Superintendentes de Planejamento e de Operações, Insp. Sorrentino e Insp. Álamo falaram da importância do processo de elaboração e difusão destes e dos novos normativas como meio de qualificar cada vez mais o trabalho que a Guarda desenvolve e a importância da participação de todos neste processo.

As normas dos Programas estão sendo enviadas para as Secretarias e demais organismos que atuam em parceria com a GCM, que poderão recomendar aprimoramentos para qualificar cada vez mais as ações conjuntas em favor da segurança na cidade de São Paulo.

O Coordenador do Centro de Formação Flavio Rosa informou que até o dia 02 de julho, o Centro de Formação em Segurança Urbana - CFSU promoverá seis oficinas de capacitação com inspetores integrantes da Escola de Comando, incluindo formação de instrutores especialistas nos Programas. As oficinas estão sendo filmadas e vão gerar vídeos de apoio, as instruções inclusive nas Unidades da Guarda Civil Metropolitana, coordenadas pelo Centro de Formação e Comando da GCM. 

Um comentário: