quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Relembrando - Inspetores da Guarda Civil Metropolitana recebem a Medalha Constitucionalista



A cerimônia que homenageou integrantes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e várias outras personalidades, foi realizada em frente ao Mausoléu do Soldado Constitucionalista, nas proximidades do Parque do Ibirapuera, no último dia 9/7


Os agraciados da GCM no 77º aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932 foram o Subcomandante Francisco Maurício Marino e o Inspetor Chefe de Agrupamento, Rubens Trapiá.“Sinto-me orgulhoso e honrado por nobre homenagem. Esta medalha significa o reconhecimento do trabalho desenvolvido nas diversas unidades por onde passei, estando sempre empenhado para que a Guarda Civil Metropolitana preste o melhor serviço à cidade de São Paulo”, diz o Subcomandante.
Integrante da corporação há 21 anos, o Marino é formado em Administração de Empresas pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), realizou no ano de 2007 o curso da Escola Superior de Guerra no Rio de Janeiro, ocupou os cargos de diretor do Departamento de Administração e Finanças, Departamento de Operações, Superintendente da Superintendência de Fiscalização, Comandante Operacional dos Comandos Leste, Centro e Sul e chefiou várias Inspetorias Regionais da GCM.
A Medalha Constitucionalista (MMDC) foi criada em 1989 para homenagear pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras, que por seus méritos tenham prestado serviços relevantes para São Paulo ou para a Revolução Constitucionalista de 1932.
O Inspetor Chefe de Agrupamento, Rubens Trapiá, que está há 23 anos na corporação, possui formação em Pedagogia pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e, atualmente é pós graduando em Gestão de Políticas Preventivas da Violência, Direitos Humanos e Segurança Pública, pela Fundação Escola de Sociologia de São Paulo. “É uma honra receber a Medalha MMDC, pois nos faz lembrar daqueles que lutaram pelos ideais de democracia e liberdade. Nos faz seguir trabalhando e construindo um Brasil mais justo e fraterno. É o verdadeiro reconhecimento de quem fez um juramento em sacrificar a própria vida pela defesa da comunidade em que vive”, afirma o Inspetor.
A láurea, que é um sinal de reconhecimento aos valores militares, espírito de civismo, preservação da memória e serviços prestados à Pátria, na edição deste ano, teve também a transmissão do cargo do Comando do Exército Constitucionalista passado da senhora Dirce Rudge Pacheco e Silva para a professora Dorina de Gouvêa Nowill - as duas primeiras mulheres a ocupar o cargo.
A medalha MMDC de 2009 foi outorgada pelo capitão reformado e combatente de 32, Gino Struffaldi e coronel PM reformado Antonio Carlos Mendes. Além disso, foram homenageados integrantes do Exército, Marinha, Aeronáutica, Polícia Civil e Polícia Militar.
Para saber mais sobre o Monumento ao Soldado Constitucionalista de 32, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera, importante monumento situado no Parque do Ibirapuera da cidade de São Paulo e sua história acesse



(Texto: Ivonete Pereira / Foto: Guty)

Nenhum comentário:

Postar um comentário