segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Notícias do Blog Oficial da Secretaria Municipal de Segurança Urbana

536 armas de fogo arrecadadas durante Campanha do Desarmamento foram inutilizadas em ato simbólico


Na última segunda-feira (21/12), as 536 armas de fogo que foram arrecadadas em pouco mais de dois meses da campanha de desarmamento na capital, foram inutilizadas em ato simbólico no Vale do Anhangabaú. A cerimônia contou com a presença do Ministro da Justiça, Tarso Genro, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, dos Secretários Edsom Ortega, da Segurança Urbana, José Gregori, de Direitos Humanos, Eduardo Jorge, do Verde e Meio Ambiente, do Comandante Geral da GCM, Joel Malta de Sá, do presidente do Instituto Sou da Paz, Deniz Mizne, do Cel. Franco, do Comando da PM, do presidente do Conselho Nacional de Guardas Municipais, Inspetor Gilson Menezes, do vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Segurança, Fernando Zaratonelo, de Organizações Internacionais como a Marcha Mundial pela Paz, e da arquidiocese de São Paulo.

O Ministro elogiou a campanha que, num curto espaço de tempo recolheu tantas armas, o que contribui muito para a redução da violência e da criminalidade. O prefeito disse da importância da participação de todos nas iniciativas a favor da paz e da não violência. O Secretário Edsom Ortega destacou a redução em 58% nos índices de homicídios na cidade de São Paulo nos últimos quatro anos “graças ao trabalho liderado pelo governo do estado e da Secretaria de Segurança Pública, com a contribuição do município em várias medidas, dentre elas se destaca a campanha de desarmamento realizada junto com organizações da sociedade e com o ministério da justiça”.

A Campanha do Desarmamento 2009 acontecerá até o dia 31 de dezembro, e a entrega das armas ainda pode ser realizada nas Inspetorias da Guarda Civil Metropolitana. Informações e endereços podem ser obtidos pelo numero 153 da GCM. A indenização para quem entrega o armamento varia entre 100 e 300 reais. As armas entregues e inutilizadas são enviadas para o Exército, que fará a sua destruição.

A Campanha

A idéia da Campanha do Desarmamento é que quem possua uma arma a entregue voluntariamente, sem que a origem do objeto seja investigada. A pessoa ainda recebe uma indenização a partir de R$ 100 de acordo com o modelo da arma. "Nas 31 subprefeituras há pelo menos um posto de recolhimento. Além disso, as bases comunitárias móveis da GCM se deslocam em parques e igrejas, em parcerias não só para divulgar a campanha, mas para recolher as armas", declara Edsom Ortega, secretário municipal de segurança urbana.

Antes de entregar a arma, o proprietário deve retirar uma Guia de Trânsito, que permite que ele carregue a arma até o posto de entrega. A Guia pode ser obtida por meio do site da Polícia Federal http://www.dpf.gov.br/ou nos próprios postos de recolhimento. A Guia vale apenas para um dia.

Já com a Guia, o cidadão deve levar sua arma descaracterizada (desmontada) e descarregada até o posto de recolhimento. Uma dica é embrulhar a arma em papel de jornal ou colocá-la separada das munições, em uma caixa de sapatos.

A arma será então recolhida e seu ex-possuidor receberá uma via da ficha de indenização, que deve ser guardada como prova de que a arma foi entregue.

Guarda Civil Metropolitana aumenta a proteção com cães em praças e parques


A proteção com cães, realizada pela GCM em parques e praças da cidade está recebendo reforço. A Secretaria Municipal de Segurança Urbana está incorporando mais três cães para este tipo de patrulhamento, que visa inibir a depredação do patrimônio público e o uso irregular do espaço de uso público.

Atualmente, o canil da Guarda Civil Metropolitana conta com quatro cães, que monitoram a Praça da Sé e o Parque Ibirapuera em dias e horários definidos pelo plano de proteção, em função dos problemas identificados. Os animais são treinados por instrutores qualificados para este tipo de ação. Com os três novos cães será possível apoiar a proteção de mais dois parques: o Parque do Carmo e o Parque da Independência, no Ipiranga.

O uso de cães contribui para a prevenção dos delitos e vandalismo, tem grande aceitação pelo fato de ser executado à pé, mais próximo à população, e propicia maior respeito de determinados grupos à ação do GCM, dando maior eficiência à tropa, influência psicológica perante a comunidade e maior segurança do guarda, principalmente nas abordagens em situações mais vulneráveis.

Guarda Civil Metropolitana recebe investimento de 25 milhões do ministério da Justiça e da Prefeitura de São Paulo


Na tarde de 23/12, foi assinado convênio entre a Prefeitura de São Paulo e o Ministério da Justiça para investir R$ 25 milhões na capacitação de guardas civis metropolitanos e outros agentes e modernização dos equipamentos da corporação.

Com parte da verba do convênio, que virá do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), mais de 2.000 guardas terão capacitação em mediação de conflitos e outros 2.000, treinamento em liderança e direitos humanos. O restante dos recursos será utilizado para modernizar a Central de Telecomunicações da corporação, com a compra de 2.100 rádios HT, acoplado de GPS, além de coletes anti-balísticos para a proteção do efetivo.

A Central de Telecomunicações da GCM será integrada ao sistema de comunicação das polícias estaduais, facilitando a troca de informações entre as instituições de segurança pública. Já os cursos, serão executados em parceria entre as Secretarias de Segurança Urbana, Verde e Meio Ambiente e Comissão dos Direitos Humanos.

“Estes investimentos são importantes porque dizem respeito à prevenção. Isto faz parte de um investimento articulado entre o Governo do Estado e a Prefeitura para interagir com o conflito antes que se torne um problema. São trabalhos assim que contribuem para a redução em 58% dos homicídios na cidade de São Paulo nos últimos quatro anos em um trabalho liderado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública”, opina Edsom Ortega, secretário municipal de segurança urbana.

Participaram da solenidade de assinatura, o ministro da justiça, Tarso Genro, o prefeito da cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, o secretário especial de direitos humanos, José Gregori, o secretário municipal do verde e meio ambiente, Eduardo Jorge, e o comandante geral da Guarda Civil Metropolitana, Joel Malta de Sá. Além das autoridades, o presidente do Conselho Nacional de Guardas Municipais Inspetor Gilson Menezes e o vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Segurança, Fernando Zaratonelo, e entidades como o Instituto Sou da Paz.

Brasil: Com uma Constituição Federal moderna, onde os municípios passaram a ter direito a independência política e administrativa, mas continuam de fato a serem tratados como subordinados dos Estados e da União


A Constituição Federal de 1988 avançou ao dar autonomia política e administrativa aos municípios, e deixou bem clara a atribuição de cada ente federado para  alcançar os meios necessários para prover as necessidades do povo e a realização do bem comum.

Passados 21 anos, o que ainda vemos é a existência de municípios que na prática não conseguem exercer plenamente essa autonomia, o que acaba sendo prejudical ao pleno exercício de sua missão constitucional e refletindo diretamente na qualidade do serviço por ele prestado.


Em nosso pais, ora o município é dependente financeiro de um Estado Membro e, por causa disso, fica sem autonomia política para se auto organizar e estipular diretrizes; ora é ele quem acaba arcando com o custo de serviços que deveriam ser prestados pelo ente Estadual, e por isso acaba ficando sem dinheiro para realizar com qualidade o que deveria ser realizado pelo município aos munícipes.


Vejam a matéria abaixo e tirem suas próprias conclusões:

Municípios gastam R$ 11,8 bi com despesas de responsabilidade dos Estados e da União


Extraído de: Jornal Cruzeiro do Sul -  26 de Dezembro de 2009

Cruzeiro On Line
Os 5.563 municípios brasileiros gastaram em 2008 pelo menos R$ 11,8 bilhões com o custeio de serviços que são responsabilidade constitucional da União e dos Estados. Para 70% dessas prefeituras, esse tipo de despesa comprometeu mais do que toda a arrecadação tributária própria - um universo de 3.942 cidades com até 20 mil habitantes que, este ano, podem fechar as contas no vermelho.
São gastos com a manutenção de prédios da Justiça, das polícias, do Corpo de Bombeiros, de unidades hospitalares estaduais, fornecimento de transporte e merenda para alunos da rede de Estado entre outros. Pelo pacto federativo, os recursos para custear toda essa estrutura deveriam sair dos cofres dos governos federal e estaduais. "Somos obrigados a decidir entre perder um posto da polícia na cidade, por exemplo, ou comprometer recursos que poderiam ser usados para investimentos. Obviamente optamos pela manutenção dos serviços para a população", afirma o prefeito de Várzea Paulista, Eduardo Pereira (PT), representante da Associação Brasileira de Municípios (ABM).
Na média nacional, 4% da receita total das prefeituras é imobilizada por esse tipo de gasto extra, que incha a folha de despesas em municípios já sufocados por problemas financeiros - em virtude da concentração de receita por parte da União e da queda de transferências de recursos, como o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O problema é que, quanto menor a cidade, maior o estrago. Nos municípios com até 10 mil habitantes (40% das cidades do País), esse comprometimento salta para 10,8% ano.
Para se ter noção mais precisa do prejuízo, nas 102 cidades com menos de 2 mil habitantes, os dispêndios que deveriam ser cobertos pela União e pelos Estados chegam a ser 5,14 vezes maiores que a arrecadação tributária local. Borá, o município menos populoso do País - são 834 moradores -, teve em 2008 uma receita orçamentária de R$ 6 milhões. Ao longo do ano, a prefeitura desembolsou R$ 660 mil para custear despesas que não eram de sua responsabilidade. Ainda em valores absolutos, uma cidade de médio porte como Jundiaí, com 347 mil habitantes, gastou R$ 27,9 milhões pagando por contas que do Estado ou da União - dinheiro que poderia ser usado para investimentos.
ESTUDO
Os dados são de um estudo feito pelo economista François Bremaeker, publicado em setembro pela ONG Transparência Municipal. "Se os municípios continuarem a assumir os encargos das demais esferas de governo, sem que seja efetuada a correspondente compensação financeira, não resta dúvida de que acabará por comprometer a qualidade dos serviços oferecidos à população", conclui o pesquisador. (Ricardo Brandt - AE)

sábado, 26 de dezembro de 2009

Em 2010 haverá melhoras para a Guarda Civil Metropolitana? Acreditamos que sim!


Ao longo de 2009 pudemos ver a Guarda Civil Metropolitana atravessar caminhos conturbados, com o desânimo e a falta de esperança dominando nossos sentimentos.

Neste mesmo ano passamos por momentos de reflexões e aprimoramentos. Vimos nossos sindicalistas perderem forças, ganharem forças, e abrir caminhos para negociações. Participamos de encontros de Guardas Municipais e testemunhamos a solidificação de nossas ações sendo conduzidas de forma positiva pelo Conselho Nacional de Guardas em todo o Brasil. Conhecemos as boas ações promovidas pelo Governo Federal em favor da nossa categoria. Reformulamos nossas posições políticas, e lapidamos um pouco mais  nossa capacidade gerencial. Buscamos entendimentos com o Governo e avançamos ao mostrar o lado positivo da nossa instituição.Por fim, vimos promessas de investimentos serem feitas para motivar nossa esperança.

Ajudamos a promover encontros entre entidades representantes de classe, e aprendemos a convergir nossos pensamentos na direção da buscar do melhor para todos.

As Guardas Municipais espalhadas em nosso pais crescem cada vez mais, e se mostram cada vez mais necessárias para a reorganização adequada do nosso Estado Democrático de Direito. Hoje percebo que nossos representantes sindicais estão no caminho certo. O mesmo podemos dizer do Governo, que também percebeu, através do diálogo e da paciência em nos ouvir, que não deixamos de ter razão em nossas reivindicações.

Há muito trabalho a ser feito. Contudo, acreditamos que em 2010 nossa condição deverá melhorar.

Precisamos, enquanto agentes operadores da lei, repensar nossas posturas quanto a que tipo de finalidade poderemos servir enquanto instituição destinada a proteger a cidade, as pessoas, e para promover medidas preventivas à violência e à criminalidade.

Entendemos que não precisamos lutar para fazer mais do mesmo! Já sabemos que não é o caso de querer se juntar a uma estrutura que adota um modelo de atuação ineficaz. Podemos escolher um caminho de inovação e modernidade em termos de Segurança Pública.


Temos um valor inestimável, podemos fazer muito pela cidade e pela população, temos condições de ajudar a reorganizar essa metrópole e transformá-la em um lugar digno de se habitar. Precisamos mostrar a quem nos governa que, com o merecido investimento e a necessária valorização, podemos ser o instrumento que transformará a Cidade de São Paulo no melhor lugar do mundo para se viver.

Nós acreditamos que em 2010 as coisas vão melhorar, pois, vamos trabalhar  firme para que isso aconteça!!!

Nós somos a Associação de Inspetores das Guardas Municipais

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Inspetores da GCM/SP também poderão receber Bolsa Formação a partir de 2010

[bolsa.png]

A partir de um novo entendimento sobre qual valor deve ser considerado como "teto salarial da categoria", para fins de avaliação de quem atenderá os requisitos para receber o Bolsa Formação, que passará a ser calculado apenas sobre o "padrão de vencimentos", muitos dos Inspetores da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo passarão a ter direito ao benefício concedido pelo Ministério da Justiça.

___
Confira mais notícias sobre o Bolsa Formação

Brasília 23/12/09 (MJ) – O pagamento do Bolsa Formação a profissionais de segurança pública referente a dezembro estará disponível na primeira semana de janeiro, após os trâmites legais com a Caixa Econômica Federal. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (23), pelo Ministério da Justiça, após a aprovação pelo Congresso Nacional de crédito suplementar que destinava R$ 65 milhões ao pagamento das bolsas de dezembro.


Um dos projetos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) para valorizar os profissionais da área, o Bolsa Formação oferece um auxílio financeiro de R$ 400 a policiais civis e militares, agentes, peritos, bombeiros e guardas municipais que recebam até R$ 1.700.

Para receber o benefício, eles devem participar dos cursos à distância ou de especialização e pós-graduação oferecidos gratuitamente pelo pela Rede Nacional de Altos Estudos em Segurança Pública (Renaesp) do MJ. São mais de 40 cursos em temas como Direitos Humanos, uso progressivo da força, policiamento comunitário, isolamento do local do crime e identificação veicular.

Em dezembro, 160 mil profissionais de segurança pública de 25 estados do país deixaram de receber a bolsa por atraso na votação do crédito suplementar, solicitado pelo Ministério da Justiça em agosto. “Assim que percebemos que o orçamento do Ministério em 2009 não seria suficiente para o Bolsa Formação pedimos mais crédito. O projeto teve grande adesão dos policiais do Brasil inteiro e superou as expectativas neste ano”, explicou. Em alguns estados, como o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, o valor equivale entre 30% a 40% do salário dos policiais.

Como o Plenário da Câmara também aprovou o orçamento de 2010 o pagamento de janeiro será realizado normalmente. De acordo com o cronograma, o dinheiro deve estar disponível até o dia 17 de janeiro.

Segundo Luiz Paulo Barreto, antes dos cursos do Ministério da Justiça e do Bolsa Formação, a maioria dos policiais só tinha participado da formação inicial nas Academias de Polícia. “Hoje o Bolsa Formação tem sido o principal mecanismo de motivação para a capacitação e a formação dos policiais, fazendo com que as corporações atinjam outro nível de preparação”, conclui.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Secretário de Segurança Urbana e Comando da GCM se reunem com a Associação de Inspetores das Guardas Municipais, Sindguardas-sp, SIGMESP E APGM para fazer balanço de final de ano e programar avanços para o ano de 2010



Em 23 de dezembro de 2009, na sede da Prefeitura da Cidade de São Paulo, o Secretário de Segurança Urbana Edson Ortega e o Comando Geral da GCM se reuniu com a Associação de Inspetores das Guardas Municipais, Sindguardas-sp, SIGMESP E APGM para fazer balanço de final de ano e programar avanços para o ano de 2010.

O tema principal da reunião foi a valorização dos profissionais, a melhoria na qualidade dos serviços desenvolvidos e a abertura de uma linha direta de comunicação entre as entidades representativas de classe e a administração pública.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Mensagem de Natal do Inspetor Regional Conradim

Antecipo-me desejando aos Senhores e Senhoras e equipe nossos votos natalinos 
                  
                            °Amor°                       
                          ° Alegria °                     
                       °União°Perdão 
                      °Misericórdia°Luz°        
                    ° Respeito - Harmonia
                °Felicidade° -  Humildade°
               
°Fraternidade- °Paz -°Bondade°
            °
Caridade ° Sabedoria° Paciência°
         °
Pureza de coração°Transformação°
       °
Mansuetude°Empatia-°°Prudência°
     °
EquilíbrioCompreensão°Benevolência°

     E N S I N A M E N T O S   D E   J  E  S  U  S    

DESEJO A VOCÊ UM FELIZ NATAL, REPLETO DE SAÚDE, PAZ E FELICIDADES!

Lembrando que o aniversariante é Jesus, e qual seria o melhor presente oriundo de nosso eu interior que poderíamos ofertar ao Nosso Amado Mestre Jesus, por tudo o que fez e faz por todos nós, foi enviado por Deus para ser o nosso Caminho, a nossa Verdade e a nossa Vida, para ser a nossa Luz, resumiu toda a Lei Divina e os profetas em quatro palavras: AMOR: "Amor a Deus nosso Pai Maior" e "Amor ao Nosso Próximo Como a Nós Mesmos". Nos trouxe a Verdade que liberta e transforma, dando-nos as nossas respostas: quem somos, por que existimos, quando "morremos" para onde vamos, temos alguma missão espiritual neste mundo, qual o melhor caminho para chegarmos a Deus... e assim vai...quais as nossas respostas e quais as nossas práticas, como exercitamos o eu crístico que habita em todos nós, por que suas palavras são tão eternas e não se desintegram com o tempo, pelo contrário, se eternizam e são tão atuais. Por tudo isso Parabéns Jesus e a você meu irmão e minha irmã, porque Deus é nosso Pai: e que Jesus renasça em seu coração diariamente e permita a cada um de nós sermos seus intrumentos onde quer que estejamos. Muita Paz a todos e um Feliz Natal!


Euclides Conradim
Inspetor Regional do CFSU

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Inspetoria Regional da Vila Mariana inaugura operações com a Base Comunitária Móvel



 
Superintendente de Operações Álamo, Inspetora Chefe Regional Sandra, Inspetor Chefe de Agrupamento Pedro e o representante do Subprefeito da Vila Mariana, Coronel Alves

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Frente Parlamentar Pró Segurança Urbana

Dia 07/12/2009, pela primeira vez na história das Guardas Municipais, parlamentares  e chefes de poder executivo se reunem para discutir ações de valorização da categoria.

Comandantes e representantes das Guardas Municipais de diversas cidades paulistas estiveram presentes ao evento, que contou com a participação de deputados federais e do deputado estadual e integrante da Comissão de Segurança Pública, Vanderlei Siraque.



O deputado Roberto Felício, coordenador da Frente, ressaltou que este é um passo importante para integrar, de fato, as guardas civis municipais ao sistema nacional de segurança pública. "Cabe lembrar que a individualidade e o respeito de cada corporação que atua na esfera policial valorizam seus integrantes e agrega à existência da outra", defendeu.



O vice-prefeito de Santa Bárbara d'Oeste, Luis Vanderlei Larguesa ressaltou a importância da regulamentação das Guardas Civis Municipais, tendo em vista que a legislação atual não corresponde com a atualidade. Larguesa disse também que os trabalhos desenvolvidos pelas Guardas Civis nos municípios são indispensáveis, uma vez que o estado não consegue suprir as necessidades locais, destacando os gastos das prefeituras em segurança pública que seria um dever do estado, dinheiro este que poderia estar sendo investido em melhores salários e condições de trabalho aos servidores municipais.

Em seu discurso o deputado Vanderlei Siraque defendeu a importância da atuação das Guardas Municipais para garantir ordem pública, sem interferir na esfera das outras polícias.



O trabalho desenvolvido pela Frente Parlamentar pretende definir as atribuições constitucionais das Guardas Municipais; a regulamentação da categoria; a garantia dos direitos estatutários, dentre eles jornada de trabalho, plano de carreira, aposentadoria, assistência física e mental, regime prisional diferenciado, programas habitacionais, seguro de vida, critérios do exame psicotécnico a cada quatro anos, concurso público; a divulgação dos trabalhos realizados; a captação de recursos disponíveis para a capacitação e logística das corporações, entre outros temas, e buscar soluções políticas, administrativas e legais para os graves problemas enfrentados pela corporação.

Cidade de Bragança Paulista inaugura Complexo Integrado de Segurança, Emergência e Mobilidade e Central de Video Monitoramento


Complexo reunirá  unidades da Guarda Municipal, Defesa Civil, Trânsito, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.



 
Ao centro o Sr. Jango - Prefeito da Cidade apresentando programa aos Inspetores Bazzana e Paulo da GCM/SP



Subcomandante e Comandante da Guarda Municipal de Bragança Paulista



Inspetor Anzelotti da Guarda Municipal de Santo André



Grupamento de Cavalaria da Guarda Municipal de Bragança Paulista




Secretário de Estado e Ex-Governador Geraldo Alckmim - Pessoa simples e bastante simpático com os guardas municipais



Inspetor Furlan e Comandante Agnaldo da Guarda Municipal de Araras




 

 

Inspetores da Polícia Rodoviária Federal que em 1994 fizeram o curso de formação profissional no Centro de Formação da GCM/SP



Integrantes da Guarda Municipal da Cidade de Salto




Integrantes da GM de Salto e Subsinpetor Ferreira da GM de Porto Feliz


segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Associação de Inspetores das Guardas Municipais participa da Frente Parlamentar Pró-Segurança Urbana


Neste dia 7 de dezembro de 2009, na Assembléia Legisltiva do Estado de São Paulo aconteceu o lançamento da Frente Parlamentar Pró-Segurança Urbana, onde foram discutidos temas voltados para a valorização das Guardas Municipais.

O Inspetor Bazzana - Presidente da Associação de Inspetores das Guardas Municipais, acompanhado do Inspetor Aldo - Vice Presidente do SIGMESP, estiveram presente e prestigiaram o evento.


____



Guarda Municipal de Cruzeiro/SP e seu Comandante Inspetor Norberto



Inspetor Bazzana-GCM/SP e o Comandante Dirceu da Guarda Municipal de Embu das Artes



Professor e Mestre Jorge Tassi - Coordenador da Pós-Graduação em Gestão de Segurança Pública



Padre Gunter da Pastoral Carcerária e o Subsinspetor Oseas da Guarda Municipal de São Bernardo do Campo/SP



Inspetor Bazzana; Deputado Feredal Vicentinho; Inspetor Altair Daniel da GCM/SP



Ao centro o Professor Jarim Lopes Roseira - Presidente da região paulista da Associação Internacional de Polícia, ao lado do Corregedor Geral da GM de Cotia



À direita o Comandante Pedro da Guarda Municipal de Jandira e à esquerda o Comandante Eduardo da Guarda Municipal de Embu-Guaçú

 

Recepção do evento formada por Guardas Municipais Femininas da cidade de Cotia



Deputado Esdual Major Olimpio



Inspetora Sandra, Comandante da Inspetoria Regional da Vila Mariana- GCM/SP



Inspetor Bazzana, Comandante Eduardo, CD Naval, e o Comandante da Guarda Municipal de Itapecirica da Serra/SP




sábado, 5 de dezembro de 2009

Integrantes da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo visitam a Guarda Municipal de Curitiba/PR


Na última Quinta e Sexta-Feira integrantes da GCM/SP estiveram na cidade de Curitiba/PR visitando a Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Defesa Social. Também esteve presente no encontro de sexta-feira o Comandante Geral da GCM/SP Joel Malta de Sá e o Secretário de Segurança Urbana de São Paulo Edson Ortega.




O encontro teve como finalidade a troca de experiências que podem ajudar a aprimorar as ações de segurança urbana desenvolvidas por ambas as cidades.

A cidade de Curitiba, capital do Estado do Paraná, é hoje umas das mais desenvolvidas em termos de segurança urbana.


Inspetor Ewander, Inspetor Regional Álamo, Inspetor Celso - Comandante da GM de Curitiba, Inspetor Bazzana, Inspetor Ademir, Inspetora Lawrence e Inspetor Paulo

Alguns pontos interessantes que foram levantados em relação aos progressos alcançados pela Guarda Municipal de Curitiba são:

- O efetivo da Guarda Municipal de de aproximadamente 1.800 integrantes, praticamente igual ao da Polícia Militar naquela cidade;

- A população é de aproximadamente 1.800.000 pessoas e a Guarda Municipal tem 01 GM para cada 1.000 moradores;

- A Guarda Municipal tem apenas três níveis na carreira: Guarda Municipal, Supervisor e Inspetor;

- A Guarda Municipal paga horas extras aos seus integrantes, o que possibilita que o guarda faça o "bico" na própria instituição;

- A cidade possui sistema de monitoramento controlado pela Guarda Municipal;

- O Banco de Dados e o sistema de controle da GM é todo informatizado, com tecnologia de última geração;

- A Cidade possui um Centro Integrado de Ações Estratégicas;

- Na cidade quase não são encontrados moradores de rua, menores em situação de risco, comércio informal, ambulantes ilegais e situação de desordem urbana;

- Todas as escolas municipais possuem ao menos um GM fixo no policiamento;

- Existem policiamentos a pé, com viaturas de duas e quatro rodas, e de bicicletas;

- Por causa das boas condições de segurança da cidade, há locais em que os guardas podem trabalhar apenas portando armas não letais;

- Os índices de readaptações e licenças médicas da Guarda Municipal é quase zero;

- Quase todas as unidades possuem academias onde os guardas têm o direito de fazerem duas horas de atividades físicas em horário de expediente;

- A associação de representantes de classe goza de bom relacionamento com o Comandado Geral e tem sua sede instalada nas dependências da Guarda Municipal.



Inspetor Regional Malta - Comandante da GCM/SP e Inspetor Celso - Comandante da GM de Curitiba 
_________________




Inspetor Bazzana - GCM/SP  e o amigo blogueiro Inspetor Frederico - GM Curitiba




Ao centro o Guarda Municipal Recco - Presidente da Associação dos Guardas Municipais de Curitiba

__ __





Ao centro o Deputado Federal pelo Estado do Paraná Affonso Camargo, um parlamentar querido pelos guardas municipais porque luta pela aprovação da PEC 534/02
__ __
 





Trabalho de Prevenção - Almanaque com história em quadrinhos para mostrar para as crianças a importãncia da atuação da Guarda Municipal



Unidade de Operações Especiais da GM - Curitiba


 


Espaço recreativo para integrantes da Guarda Municipal se confraternizarem - A Guarda Municipal de Curitiba dispões de um rancho com churrasqueira e campo de futebol para os momentos de recreação


Umas das Centrais de Monitoramento da GM



Inspetor Airton - GM Curitiba; GCM/SP - Inspetor Regional Álamo, Inspetor Ademir, Inspetor Aldo, Inspetora Lawrence, Inspetor Paulo, Inspetor Bazzana e Inspetor Ewander.


 
GCM/SP Dionízio - nosso motorista